Secretário Adriano Baldy fará live sobre a cultura em tempos de pandemia

Os secretários de Cultura e de Transportes Metropolitanos de São Paulo, respectivamente Sérgio Sá e Alexandre Baldy, participarão do encontro

 

O papel da cultura nesse momento de pandemia por conta do coronavirus é tema da live que o secretário de Cultura de Goiás, Adriano Baldy, fará na próxima quarta-feira, dia 24 de junho, às 18 horas, pelo zom.

Participarão do encontro o secretário de Cultura e Economia Criativa de São Paulo e ex-ministro de Cultura, Sérgio Sá Leitão, e o secretário de Transportes Metropolitanos da capital paulista, Alexandre Baldy, que juntos, irão discutir sobre o que tem sido feito e o que se pode melhorar para amenizar esse momento de crise na área da Cultura, especialmente para a classe artística, uma das mais atingidas pelo isolamento social.

A proposta da live é que a troca de informações e experiências dos titulares sirva de reforço para medidas bem sucedidas, aplicadas e ampliadas em benefício do setor cultural em ambos os Estados.

Em Goiás, assim como no Brasil e no mundo, a Cultura vem enfrentando desafios para manter atividades artísticas e unidades em funcionamento.

“Mas esse momento de dificuldade será superado”, avalia o secretário Adriano Baldy. Para isso, Baldy conta com a sensibilidade e o apoio do governador Ronaldo Caiado e vem buscando parcerias, alem de recursos federais para a cultura goiana.

Desde o início da quarentena, vários projetos foram criados e uma ampla programação virtual vem sendo desenvolvida pelo Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Cultura, movimentando atrações culturais e profissionais da Cultura, e levando entretenimento aos goianos.

Outra ação que tem sido feita é a viabilização do pagamento dos editais de 2018, do Fundo de Arte e Cultura, possibilitando aos proponentes a execução parcial e total dos projetos on-line, fazendo com que a economia gire.

A Secult também promoveu campanha de arrecadação de alimentos para ajudar o segmento cultural goiano em situação de vulnerabilidade por conta da Covid-19.

“Toda ajuda nesse momento é importante. Não tenho dúvida de que, juntos, unidos, sairemos desta grave crise”, acrescenta o secretário.