Secult Goiás convida artistas, entidades e empresas do setor cultural a enviarem sugestões para implementação de editais da Lei Aldir Blanc

A Secretaria de Estado de Cultura (Secult Goiás) abriu prazo, a partir desta segunda-feira (27), para recebimento de sugestões de artistas, entidades e empresas do setor cultural para implementação de editais da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc.

O contato será direto com o secretário Adriano Baldy, que receberá as propostas pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. até o dia 31 de julho.

A lei estabelece a destinação de R$ 3 bilhões a Estados e municípios a serem repassados como auxilio financeiro aos trabalhadores da cultura em todo o país devido aos impactos da pandemia de Covid-19.

Para o Estado de Goiás, estão previstos R$ 98,2 milhões, dos quais R$ 49,1 milhões para projetos da Secult e R$ 49,1 milhões para os municípios.

“Este é um novo canal de comunicação entre Secult, classe artística, empresários e entidades em relação à destinação dos recursos que vão chegar, tão importantes nesse momento difícil pelo qual passamos. Queremos ouvir a todos. Peço que participem, enviando sugestões; todas serão avaliadas e acatadas conforme viabilidade”, explica o secretário Adriano Baldy.

Medidas

Desde a sanção da lei, o governo goiano, em parceria com prefeituras e entidades, tem trabalhado por meio de Grupos de Trabalho (GTs) com a finalidade de realizar o mapeamento completo do setor no Estado. O objetivo é possibilitar o cadastro da classe artística a ser beneficiada com os recursos.

A Secult também já disponibilizou, em seu site, um Manual de Aplicação da Lei Aldir Blanc em Goiás, que serve de guia informativo, com várias orientações aos municípios.