Governo de Goiás inaugura exposição que retrata o histórico Centro Cultural Marietta Telles Machado

Em estilo art déco, o prédio foi primeiro edifício público construído estrategicamente na Praça Cívica, na década 1933

O governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), inaugura nesta quinta-feira, dia 26, às 17h30, a exposição “Centro Cultural Marietta Telles Machado - a Retomada para o amanhã”. A mostra será exposta no piso térreo do Centro Cultural, no período de agosto a outubro deste ano, com visitação de terça a sexta-feira, das 10 às 17 horas, respeitando os protocolos de segurança.

A exposição é gratuita e temporária, e foi idealizada para ocupar provisoriamente a Sala Alois Feichetenberg, espaço expositivo do Museu da Imagem e do Som (MIS), unidade da Secult, até o início das obras de restauro do edifício previstas para o final deste ano.

Por meio de painéis fotográficos, sons e imagens, o visitante poderá apreciar os diversos momentos da construção do edifício e a trajetória de ocupação do espaço que abrigou, nas primeiras décadas, as principais repartições públicas do Estado.

Outro elemento interativo que compõe a mostra é a contribuição do público que terá a oportunidade de registrar suas lembranças pitorescas do Marietta, da Praça Cívica e da cidade. Goianienses e goianos da “Campininha”, atual bairro de Campinas, serão convidados a compartilhar casos interessantes, curiosos, alegres, misteriosos para compor a história, que serão gravados ou escritos nos cadernos que serão disponibilizados na sala de exposição.

Além do entretenimento, o objetivo da iniciativa é apresentar uma proposta de reflexão sobre os desafios que os museus enfrentam com a pandemia provocada pela Covid-19, e sobre as formas de o Estado, em parceria com a comunidade, implementam atividades de pesquisa, preservação e comunicação. Ação que fundamenta os processos museológicos e a museologia como ciência, especialmente neste momento que exige cuidados redobrados com a saúde física e mental dos usuários, servidores e visitantes.

Para isso, os técnicos do MIS, responsáveis pela curadoria e produção da mostra, definiram como tema o histórico de construção e de ocupação do Centro Cultural Marietta Telles Machado.

E para além da história contada nos livros e fontes oficiais, a curadoria buscou ainda conteúdo na poesia, nos estudos acadêmicos, e nos relatos de homens e mulheres, que fizeram parte da trajetória deste espaço, construído há mais de oito décadas.

Herança

O Centro Cultural leva o nome em homenagem a escritora Marietta Telles, nascida em Hidrolândia, em 1934, e que deixou um legado histórico para Goiás. O prédio foi o primeiro edifício público construído estrategicamente na Praça Cívica ao lado do Palácio das Esmeraldas para abrigar a Secretaria Geral do Estado. Em estilo art déco, as obras tiveram início em 1933, através de projeto do arquiteto Attílio Corrêa Lima.

No local, a diretoria da Fazenda, vinculada à Secretaria Geral, ocupou a unidade desde 1937. Em 1944, foi criada a Secretaria de Estado da Fazenda, que ficou instalada no Marietta durante quase 50 anos, até 1987, quando foi transferida para o Centro Administrativo, atual Palácio Pedro Ludovico. Em 1988 a Secretaria de Cultura de Goiás passou a ocupar o edifício onde se encontra até hoje.

Serviço:

Exposição:Centro Cultural Marietta Telles Machado - a Retomada para o amanhã”

Abertura: Quinta-feira, 26/08

Horário: 17h30

Local: Sala Alois Feichetenberg – Piso térreo Centro Cultural Marietta Telles Machado

Período da exposição: Agosto a outubro de 2021

Visitação: De terça a sexta-feira, das 10 às 17h

 

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.