Governo de Goiás treina gestores municipais para apoiar nos editais da Lei Aldir Blanc

Secretarias de Cultura e da Retomada enviaram ofício às 246 prefeituras solicitando apoio logístico e de pessoal para auxiliar trabalhadores da cultura do interior do Estado. Iniciativa se soma às ações itinerantes e buscas ativas em andamento pelas equipes das pastas

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), realizou, nesta segunda-feira (30/08), reunião de treinamento com gestores municipais do interior sobre os editais da Lei Aldir Blanc. O objetivo da iniciativa é formar multiplicadores locais que possam auxiliar artistas, artesãos e trabalhadores da cultura a aumentarem suas chances de serem contemplados nos 20 certames abertos pela Pasta.

O treinamento foi organizado a partir de ofício da Secult Goiás e da Secretaria da Retomada encaminhado a todos os municípios goianos. Foram solicitados ao menos dois servidores às prefeituras para atenderem, presencialmente, aos artistas locais, a fim de instruí-los durante o processo de inscrição.

Oito municípios destinaram apoiadores para a iniciativa, resultando em mais 20 novos multiplicadores da Lei Aldir Blanc distribuídos em Rio Verde, Rubiataba, Mairipotaba, Formosa, Ipameri, Gouvelândia, Novo Mundo e Colinas do Sul.

O treinamento foi ministrado pelo gerente de Audiovisual e Criatividade da Secult Goiás, Wellington Dias, e contou com participação e apoio da superintendente da Retomada do Trabalho, do Emprego e da Renda, Raíssa Rodrigues, e da gerente de Artesanato da Secretaria da Retomada, Miriam Pires.

O secretário de Estado de Cultura, César Moura, pontua que ter apoiadores nos municípios aumenta o acesso a artistas e fazedores de cultura em situação mais vulnerável. “Nossa expectativa é distribuir, com esses editais, cerca de R$ 49 milhões a aproximadamente de 2.500 agentes culturais de todo o Estado. Isso gerará renda local para além do setor cultural, já que o artista, o artesão, irá comprar materiais em seu município, por exemplo,” explica César.

Ação itinerante e busca ativa

Desde o lançamento dos 20 editais, em 24 de julho desde ano, equipes da Secult Goiás e da Secretaria da Retomada têm percorrido cidades do interior do Estado realizando busca ativa a possíveis proponentes, além de treinamento de trabalhadores da cultura e multiplicadores, que são agentes locais capazes de dar continuidade ao apoio no processo de inscrição a outros interessados no certame.

A ação itinerante já passou pelas cidades e povoados dos 300 km do Caminho de Cora, além de Piracanjuba, Morrinhos, Olhos D’água, Alexânia, Nazário, Ipameri, Pires do Rio, Pirenópolis, Aruanã, Jaraguá, Faina, Itaberaí, Goiás, Jataí, Mineiros, Chapadão do Céu e Serranópolis.

Inscrições

As inscrições ao processo seletivo devem ser feitas pela plataforma Mapa Goiano, no link https://mapagoiano.cultura.go.gov.br/oportunidade/188/. O chamamento para essa nova fase da Lei Aldir Blanc foi preparado pela Secult após reuniões com representantes do setor e realização de audiência pública on-line, que buscaram atender aos mais variados segmentos da cultura goiana.

A Secult Goiás realizou lives Tira Dúvidas que abrangem todos os editais. As gravações podem ser conferidas pelo link https://www.youtube.com/playlist?list=PLZmGnKKxxxr4n-IhgSxkcD7UTRAo_usCV

A Lei

A Lei Aldir Blanc de Emergência Cultural foi criada pelo governo federal com o objetivo de auxiliar trabalhadoras e trabalhadores da cultura, bem como os espaços culturais brasileiros, no período de isolamento social, ocasionado pela pandemia de Covid-19.

Em Goiás, foram lançados em 2020 três editais da lei, que beneficiaram mais de 1.530 projetos em todo o Estado. A maioria deles já está em execução. Os novos 20 editais irão contemplar cerca de 2,5 mil projetos do segmento cultural goiano, totalizando R$ 40 milhões.

 

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.