A Mãe e Regra 34 são as duas estreias semanais do Cine Cultura

As duas produções brasileiras trazem fortes protagonistas femininas em narrativas que exploram problemas sociais do país

Os cinéfilos poderão conferir duas novas estreias nacionais no Cine Cultura, unidade da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), a partir desta quinta-feira (19/01): A mãe e Regra 34. Outra novidade da semana é o curta goiano Real Conquista, produção da diretora Fabiana Assis, que conta a trajetória de uma mulher, marcada por um forte passado de violência, que luta por melhores condições de vida.

A produção brasileira A Mãe, que fica em cartaz até o dia 25 de janeiro, conta a história de  Maria, uma mãe que vive na periferia de São Paulo e que na volta do trabalho não encontra seu filho adolescente em casa. Depois de uma busca ininterrupta pela vizinhança, ela começa a ameaçar a tranquilidade dos traficantes locais, que decidem contar que o menino foi assassinado pela Polícia Militar. Incrédula, ela começa uma busca vertiginosa pela verdade. O filme é protagonizado por Marcélia Cartaxo, que levou o Kikito de melhor atriz no Festival de Gramado de 2022.

Já o Regra 34, da aclamada diretora brasileira Julia Murat, narra a história de Simone, uma jovem defensora pública que defende mulheres em casos de abuso. O filme foi vencedor do Leopardo de Ouro no 75º Festival Internacional de Cinema de Locarno, na Suíça.

Também continuam em cartaz: o longa Nossa Senhora do Nilo em que os espectadores assistem aos acontecimentos de um colégio onde garotas são preparadas para pertencer à elite de Ruanda, país da África Oriental; o aclamado filme inglês After Sun, que alcançou dezenas de prêmios no ano passado, entre eles, o de Melhor Filme Britânico Independente;  o divertido documentário brasileiro Me chama que eu vou, que traz a história do cantor, dançarino, ator e dublado Sidney Magal. Ainda em cartaz, o francês Bem Vindos a Bordo, onde a comissária de bordo Cassandra é demitida da empresa de aviação onde trabalhava e é obrigada a rever sua vida.

O Cine Cultura fica no Centro Cultural Marietta Telles Machado, na Praça Cívica. Os ingressos custam  R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia) e podem ser adquiridos antes da sessão, na bilheteria do local, somente em dinheiro.

PROGRAMAÇÃO


De 19/01 a 21/01
14:45 - NOSSA SENHORA DO NILO (14 anos)
16:30 - Curta Goiás: REAL CONQUISTA (14 min, 12 anos) + A MÃE (14 anos)
18:30 - AFTERSUN (14 anos)
20:30 - REGRA 34 (18 anos)

De 22/01 a 25/01
14:45 - ME CHAMA QUE EU VOU (10 anos)
16:30 - Curta Goiás: REAL CONQUISTA (14 min, 12 anos) + A MÃE (14 anos)
18:30 - BEM-VINDOS A BORDO (16 anos)
20:30 - REGRA 34 (18 anos)

SINOPSES

NOSSA SENHORA DO NILO (2023, França/Bélgica/Ruanda, 16 anos, 90 min, dir: Atiq Rahimi)


Ruanda, 1973. Nossa Senhora do Nilo é um conceituado colégio interno católico situado no alto de uma colina, onde garotas são preparadas para pertencer à elite ruandense. Com a proximidade da formatura, essas meninas, sejam elas hutu ou tutsi, compartilham o mesmo dormitório e dividem sonhos e preocupações. Mas em todo o país, assim como dentro da escola, antagonismos profundos ecoam, mudando a vida dessas jovens, e de toda a nação, para sempre.

A MÃE (2022, Brasil, 14 anos, 93 min, dir: Cristiano Burlan)


O filme conta a história de Maria (Marcelia Cartaxo) , uma mãe que vive na periferia de São Paulo e que na volta do trabalho não encontra seu filho adolescente (Valdo) em casa. Depois de uma busca ininterrupta pela vizinhança, ela começa a ameaçar a tranquilidade dos traficantes locais, que decidem contar que o menino foi assassinado pela Polícia Militar. Incrédula, ela começa uma busca vertiginosa pela verdade.

AFTERSUN (2022, Reino Unido/EUA, 14 anos, 102 min, dir: Charlotte Wells)


Sophie reflete sobre a alegria compartilhada e a melancolia de um feriado que passou com seu pai vinte anos atrás, quando ainda era criança, viajando para a Turquia. Memórias reais e imaginárias preenchem as lacunas enquanto ela tenta reconciliar o pai que conviveu com as verdades sobre o homem que não conhecia totalmente.

REGRA 34 (2023, Brasil, 18 anos, 100 min, dir: Julia Murat


Simone é uma jovem defensora pública que defende mulheres em casos de abuso. No entanto, seus próprios interesses sexuais a levam a um mundo de violência e erotismo.

ME CHAMA QUE EU VOU (2023, Brasil, 10 anos, 70 min, dir: Joana Mariani)


O documentário conta a trajetória dos 50 anos de carreira de Sidney Magal. Os momentos mais significativos da vida do cantor, dançarino, ator e dublador que se tornou um ícone da música popular brasileira. O homem por trás do ídolo, sob o ponto de vista dos próprios participantes da história.

BEM-VINDOS A BORDO (2022, França, 16 anos, 110 min, dir: Emmanuel Marre e Julie Lecoustre)

Cassandra é comissária de bordo de uma companhia aérea doméstica, e leva sua rotina de trabalho no modo automático. Ao ser dispensada pela empresa, a jovem se vê obrigada a descartar antigos hábitos e lidar com o que a vida lhe preparou em seu retorno para casa.

Curta Goiás: REAL CONQUISTA (2017, Goiás, 12 anos, 14 min, dir: Fabiana Assis)
Em Goiânia, no bairro Real Conquista, uma mulher, marcada por um forte passado de violência, luta por melhores condições de vida.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.