Membros do Conselho Estadual de Cultura tomam posse nesta quinta-feira (19/01)

Durante a cerimônia de posse, foi entregue a Secult Goiás uma minuta dos novos editais do Fundo de Arte e Cultura

 

Os novos membros do Conselho Estadual de Cultura tomaram posse nesta quinta-feira (19/01) em cerimônia ocorrida na Vila Cultural Cora Coralina, em Goiânia. O evento foi prestigiado por diversos representantes do setor cultural goiano e presidentes de entidades do segmento.

O mandato dos novos membros e os que foram reconduzidos vai até 31 de dezembro de 2026. O escritor e editor Carlos William continua na presidência do órgão e também representará o segmento de artes cênicas. Leonam Nogueira Fleury integrará o Conselho representando o setor das artes plásticas e artesanato; Solemar Silva Oliveira, o segmento de cinema e vídeo; Marcos Mendes Caiado, o segmento das Letras; Allyson Ribeiro e Silva Cabral, área de Ciências humanas, Memória e Patrimônio histórico, artístico e cultural e Luiz Augusto de Souza o segmento musical.

Na suplência estão Rodrigo Faria da Veiga Jardim (Artes Plásticas e Artesanato), Eliézer Cardoso de Oliveira (Cinema e Vídeo), Antônio César Caldas (Letras), Maria José Alves (Artes Cênicas), Gustavo Neiva Coelho (Ciências humanas, Memória e Patrimônio histórico, artístico e Cultural), Yara Nunes dos Santos (Música).

O secretário-geral da governadoria Adriano Rocha Lima, que na cerimônia representou o governador Ronaldo Caiado, destacou que a parceria entre a Secult e o Conselho Estadual de Cultura é fundamental para a democratização da cultura goiana. “Existe um trabalho muito sério sendo feito na Secult desde quando o governador Ronaldo Caiado tomou posse. O grande objetivo é fazer uma gestão que deixe um legado para a população goiana. Colocamos em ordem todos os compromissos que não tinham sido honrados e agora, com as finanças em ordem, poderemos investir ainda mais no setor cultural”.

A secretária interina de Cultura, Yara Nunes, ressalta que a relação da secretaria com o Conselho tem sido muito produtiva. “O Conselho sempre está disponível para a Secult. Nós temos o hábito de não tomar nenhuma decisão sem consultar o conselho. Continuaremos parceiros em prol da cultura goiana", garantiu.

O presidente do Conselho, Carlos William, apontou que o órgão completa 54 anos em 2023 e que, ao lado do Conselho de Educação, é o conselho mais antigo do estado. “É um conselho paritário que sempre teve o respeito como seu princípio guia. Hoje o conselho tem representantes das  principais universidades do Estado. Neste quatro anos, emitimos mais de 12 mil pareceres e descentralizamos os recursos da Lei Aldir Blanc para 128 municípios graças ao trabalho sério da Secult Goiás.Este ano teremos muito trabalho com fomentos importantes para a cultura como o Programa Goyazes, o Fac e a Lei Paulo Gustavo”, destacou.

 

FAC 2022

Na ocasião, além da posse, ocorreu também a entrega de uma minuta dos editais do Fundo de Arte e Cultura 2022 da Secretaria de Estado da Cultura, que foram revisados pelos membros do Conselho Estadual de Cultura. Agora, equipes da Secult vão adequar os certames com as sugestões que a pasta recebeu da classe artística. "Nossa expectativa é que os editais do FAC sejam publicados em março", adiantou a secretária interina de Cultura, Yara Nunes.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.